skip to Main Content

A força das mulheres criativas no Festival As Minas Gerais

A Força Das Mulheres Criativas No Festival As Minas Gerais

Entre os objetivos da Cult Cultura, promover a equidade de gênero é com certeza um dos mais importantes. Pois, aqui, nós acreditamos que essa e outras mudanças cada vez mais importantes na sociedade começam sempre pelo diálogo. Por isso, nosso atual diálogo aborda a força das mulheres criativas no Festival As Minas Gerais.

Afinal, conversas com pessoas interessantes ajudam não só a promover ideias mais justas, como também incentivam grandes realizações por meio de depoimentos sinceros e inspiradores.

Novidades

Dessa forma, decidimos continuar com um trabalho super especial que começou em 2020: o projeto As Minas Gerais. No ano passado, disponibilizamos uma temporada de podcast (clique aqui para conferir), em que abordamos o tema “Amizade” a partir de diversas perspectivas e experiências. Com o sucesso, “As Minas” foi ampliado para plataforma de conteúdo (acesse aqui) e Festival.

Acima de tudo, abordaremos a força das mulheres criativas no Festival As Minas Gerais. O foco é inspirar pessoas a partir de histórias de 45 mulheres de diferentes profissões, localidades e vivências. O que elas têm em comum? Estão todas inseridas no universo da Economia Criativa! Assim, o público poderá conhecê-las por meio de bate-papos, shows e palestras com tradução em libras, entrevistas, minidocumentários, além de intervenções artísticas.

O plural das minas

Assim como os demais projetos da Cult Cultura, a curadoria priorizou garantir o máximo de representatividade, a partir da diversidade de etnia, gênero, orientação sexual e idade. Foi mantida a descentralização da capital paulista, por meio da participação de mulheres São Bernardo do Campo, Campo Limpo Paulista, Bauru, do Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Ceará e Rio de Janeiro.

Além disso, contamos com a presença de uma pesquisadora norte-americana para compor o time. A equipe também optou por reservar um dia de programação especial com as mulheres da cidade de Mauá, região metropolitana de São Paulo, que está sempre nos ajudando na elaboração de atividades culturais.

Economia criativa e suas ferramentas

Em suma, este ano, nosso intuito é debater sobre Autoconhecimento e Conexões, assuntos que se tornaram ainda mais relevantes no contexto pandêmico e que, de uma forma ou de outra, se relacionam com Economia Criativa. Desse modo, o dia 22/05 irá mostrar como conhecer a si mesmo pode ser uma ferramenta essencial para o trabalho criativo. Já no dia 23/05, o público irá descobrir como as conexões nos estimulam a conhecer coisas novas, aumentando assim nossa criatividade.

Sororidade dentro e fora das câmeras

E para tornar o projeto ainda mais especial, o Festival As Minas Gerais conta com uma produção 70% feminina. Uma vez que, de acordo com Thais Polimeni, idealizadora e produtora do Festival, ter uma programação totalmente constituída por mulheres e não ter uma equipe majoritariamente feminina definitivamente não faria sentido.

Ela explica que, ao longo da preparação, foi gratificante perceber que as fornecedoras optaram por também valorizar o trabalho feminino e contratar mulheres. Dessa forma, um exemplo é a produtora do making of Águeda Amaral, que estendeu a corrente por meio da contratação de uma editora de vídeo.

Assim como Águeda, a cenógrafa Françoise Guimarães contou com os serviços do “Carreto das Minas” e encomendou arranjos do Flores para Refugiados. “Tudo isso aconteceu apenas com o nosso exemplo, sem fazermos nenhuma exigência, e percebo que essas ações só tendem a crescer”, afirma Thais, que nota cada vez mais, na prática, a importância do apoio feminino.

Confira a força das mulheres criativas no Festival As Minas Gerais

DIA 1: AS MINAS DE MAUÁ

Mulheres da Economia Criativa de Mauá 

Sexta-feira, 21 de maio

18h: Bate-Papo: Artes Visuais em Mauá, com Marize Tamaoki, KEL e Cecilia Camargo

18h45: Live Painting: Graffiti em Mauá, com Lela Dutosca Graffiti

18h55: Bate-Papo: Dança e Carnaval, com Nonny Du Glamont, Izabela Vasques e May Afonso

19h40: Entrevista As Minas Gerais, com Patricia Angelotti

19h55: Empreendedorismo Criativo: A união do Carnaval com o Social em Mauá, com Laudiceia Santos

20h15: Documentário: Patrimônio Cultural: O Lenço do Samba, do Grupo Samba Lenço de Mauá

20h30: Bate-Papo: Moda & Arte com Juliana Ferraz, Cais, do Brechó da Cais, e Juci Santana

21h10: Entrevista As Minas Gerais, com Victória Lisbôa

21h25: Show Musical: Isis Volpi

 

DIA 2: O EU DAS MINAS

Autoconhecimento e Criatividade

Sábado, 22 de maio

a-forca-das-mulheres-criativas-no-festival-as-minas-gerais

16h: Bate-papo: Empreendedorismo na Economia Criativa, com Thais Polimeni, Mari Azzi, Taciana Mello e Fernanda Moura

16h45: Dicas de autoconhecimento e bem estar para profissionais da economia criativa, com Erika Altimeyer

17h: Bate-Papo: Literatura e Autoconhecimento, com Renata Moniz, Lorena Portela e Giovana Madalosso

17h45: Interpretação Poética – Para chamar as coisas, com Karina Limsi

17h50: Empreendedorismo Criativo: Mulheres, Diversidade e Inclusão na Economia Criativa, com Maitê Schneider

18h20: Documentário: Passarinho, de Águeda Amaral

18h30: Bate-Papo: Podcasts de Autoconhecimento, com Natália Sousa, Helena Galante e Ana Holanda

19h25: Coreografia – Dentro, com Lu Ribeiro

19h30: Show musical: Katú Mirim

 

DIA 3: O NÓS DAS MINAS

Conexões e Criatividade

a-forca-das-mulheres-criativas-no-festival-as-minas-geraisDomingo, 23 de maio

16h: Bate-Papo: Amizade no trabalho, com Thais Polimeni, Naná Karabachian e Fabiane Costa

16h45: Mini workshop: Frientimacy: como construir amizades saudáveis, com Shasta Nelson (legendas em português)

17h: Bate-Papo: Mulheres na Tecnologia, com Julieine Ferraz Nascimento, Sil Bahia e Amanda Graciano

17h45: Dança Basca – Arin-Arina, com Juliana Batista

17h55: Empreendedorismo criativo: Vanessa Soares e seus caminhos dançantes dentro da produção cultural, com Vanessa Soares

18h30: Mini workshop: Afrofunk, com Taísa Machado, do Afrofunk Rio

18h45: Bate-Papo: Arte Negra na Periferia, com Kelly Santos, Marlei Madalena da Boa Morte e Marlene Santana

19h30: Documentário: Mulheres, de Elli Cafrê

19h45: Show musical: Marcela Biasi

Confira as bios das participantes e mais informações sobre o Festival As Minas Gerais no site asminasgerais.xyz

Acompanhe as novidades em: http://cultcultura.com.br, http://youtube.com/cultcultura e http://instagram.com/cultcultura.

 

Este projeto é contemplado pela Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *