skip to Main Content

Podcast é o novo queridinho da Economia Criativa

Podcast é O Novo Queridinho Da Economia Criativa

Comecei a ouvir podcast em 2015. Procurei por um assunto específico e caí em alguns programas. De repente, estava maratonando alguns podcasts e hoje sou, como diriam meus amigos publicitários, heavy user da mídia.

Hoje ouço cerca de 20 podcasts diferentes mensalmente e de vários formatos: análise política, bate-papo sobre cultura nerd e cultura pop, podcast em formato de storytelling (os publicitários piram!), assunto do dia, entrevistas, etc.

O que eles têm em comum? Desde 2015 a maioria afirmava a máxima de que aquele (2015, 16, 17, 18) seria o ano do podcast no Brasil. A mídia é amplamente consumida nos EUA e tinha um público cativo no Brasil. Só que 2019 foi doido para muita coisa e foi, aí sim, o ano do podcast no Brasil.

A principal plataforma de streaming de áudio, o Spotify, revelou em novembro de 2019 que o consumo de podcasts no país cresceu 21% ao mês desde janeiro de 2018. É um percentual enorme! E o Brasil, hoje, é o segundo mercado de podcasts do mundo, perdendo para os norte-americanos – ou estadunidenses, como alguns preferem.

Desde então, dezenas de novos programas foram surgindo, inclusive com participação de grandes grupos televisivos e radiofônicos que replicam conteúdo que apresentam em sua grade, mas também com conteúdo original para podcast. O principal foi a consolidação dos programas mais antigos, que agora possuem audiência na casa dos milhares ou milhões de pessoas.

O cenário do podcast no Brasil tem suas particularidades. Muitas pessoas usam o YouTube como podcast e, sabendo disso, alguns programas publicam o áudio na plataforma de vídeos; o trânsito das grandes cidades é um momento de alto consumo de podcast (muitas pessoas estão trocando o tradicional rádio pela mídia); o Nerdcast é o mais ouvido no Brasil e um dos maiores do mundo, o que é interessante, pois conteúdo em português leva desvantagem (para ser ter uma ideia, ele alcançou a marca de 1 bilhão de downloads).

Neste link, há um estudo interessante sobre o crescimento do mercado de podcasts no Brasil entre 2010 e 2018, sempre em comparação com o EUA. Vale a pena conferir.

Apesar da explosão na produção de conteúdo, as formas de monetização ainda estão sendo testadas e são extremamente tímidas em comparação à produção de vídeo, o que deve continuar mudando durante 2020.

A Cult Cultura entrou na podosfera no final de 2019 com o podcast As Minas Gerais, produzido e apresentado pela Thais Polimeni. Gostamos tanto que já temos um novo projeto, o podcast Palavras Engraçadas, que integra o projeto “Dicionário de Palavras Engraçadas”.

O importante é magnitude que a mídia vem ganhando no Brasil. O Caso Evandro, por exemplo, projeto do paranaense Ivan Mizanzuk, vai virar livro e série documental pela Globo. Chique. É questão de tempo para você virar ouvinte de algum podcast, caso não seja ainda. Como dica, comece pela As Minas Gerais. E, para as crianças, tem o Palavras Engraçadas!

Photo on VisualHunt.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top