skip to Main Content

Do off para o on

Do Off Para O On

Muitos eventos tiveram que migrar do off para o on, nessa pandemia. Um exemplo deles é o festival de arte e gastronomia Comgás Transforma. Com uma proposta de unir a gastronomia à música, o festival acontece durante 4 dias em ambiente totalmente online. Conversamos com a diretora da Marolo Produções, realizadora do evento, que contou sobre essa nova experiência no ramo dos eventos, segmento superimportante da Economia Criativa.

Novo normal

do-on-para-o-off

A programação do Comgás é totalmente online e gratuita. Sobre a adaptação ao ambiente digital, Maria Dolores, diretora da Marolo Produções, realizadora do evento, afirma que essa nova realidade foi um grande desafio, pois demandou todo um trabalho prévio.

Foi necessário muito investimento para tornar o evento possível. Dolores explica que, no começo, a produção acreditava na redução dos custos no ambiente virtual, em comparação ao presencial. Porém, à medida que o trabalho começou, tornou-se evidente a complexidade da empreitada: “São coisas que a gente nem imagina. Porque não se trata só da transmissão do evento, tem todo o entorno, a divulgação tem que ser maior, e uma coisa é fazer uma palestra de gastronomia presencial, outra é produzir tudo para que seja transmitido ao vivo”, esclarece.

Incentivo

A Lei de Incentivo à Cultura é fundamental para a realização de diversos eventos, como o Comgás Transforma. De alguns anos pra cá, houve muitas críticas em relação a esse dinheiro, porém a maioria demonstra falta de conhecimento sobre o assunto. Segundo Dolores, as pessoas costumam achar que a verba é dada para o artista “ficar à toa”. No entanto, à cultura, é destinado apenas 0,66% de todo o incentivo fiscal que o governo concede para diversas áreas da economia.

Ainda de acordo com  diretora, o setor automotivo, por exemplo, recebe muito mais dinheiro e “nem por isso as empresas automotivas oferecem como contrapartida uma cota de carros gratuitos para a população nem tem que prestar contas desse incentivo recebido”.

Além disso, é importante esclarecer que o governo concede a oportunidade de isenção fiscal, mas não dá o dinheiro diretamente. O proponente deve procurar as empresas e vender seu projeto para captar recursos. E então, a verba captada é abatida do imposto de renda do patrocinador. “Mas, acho que o principal é que existe um preconceito muito forte, arraigado culturalmente, de que arte não é um trabalho sério”, explica.

Por isso, é importante entender que, apesar muito prazerosa, a arte não deixa de ser um trabalho. A diretora cita como exemplo o músico, que, para se sentar num barzinho e tocar violão, “precisa estudar, se dedicar, ensaiar, fazer a produção, cuidar da parte técnica, fora o tempo gasto no show”. Esse trabalho é muito importante, pois, acima de tudo, ajuda a melhorar a vida das pessoas. “É preciso mudar essa visão sobre o que é trabalhar com cultura. Um trabalho intenso e de formiguinha”, finaliza.

Programe-se!

O festival Comgás Transforma acontece nos dias 20, 21, 28 e 29 de novembro e conta com apresentações de grandes nomes, como Nando Reis, Família Lima, Mestrinho e POIN (Pequena Orquestra Interativa), além dos chefs Janaína Rueda, Olivier Anquier, Renata Vanzetto e o chef mirim Lorenzo Ravioli (quem aí lembra do Masterchef Jr. 2015?).

Com cronograma voltado para diferentes públicos, a ideia é que as pessoas possam assistir às aulas, cozinhar em casa a receita ensinada pelo chef e, em seguida, saborear o prato assistindo a um bom show musical. Para isso, a lista de ingredientes do dia será divulgada com antecedência no site e nas redes sociais do evento (FacebookYoutubeInstagram).

Para o público infantil, o Comgás Transforma traz atividades de contação de histórias e música com a trupe “Três Marias e Um João”. A apresentação do Comgás Transforma será feita pelo casal Ana e Zé, produtores do site e Instagram “Do Pão ao Caviar”. Além disso, vale lembrar que as atrações contarão com a tradução em Libras.

Confira também:

Podcast sobre a relação entre Cultura e Trabalho

São Paulo e a reabertura de espaços culturais

Tendências de cool hunting pós-pandemia

Paula Mirhan lança vídeo-álbum “Petróleo”

Redação: Thábata Bauer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *