skip to Main Content
Pareidolia-rosto-em-tronco-de-arvore

Pareidolias

  • 30 de outubro de 2019
  • Contos

O que não vive emite tamanha potência que há de se desconfiar da inanidade das coisas. Na cidade grande tudo se movimenta, se constrói, se transforma. Possível não é; sem vida não se faz. É preciso de alma para viver? Quem sabe... Brotava tristeza dali. Perambulava por aquela praça não sei dizer há quanto tempo, com olhar perdido em 3 ou 4 pontos. Demorei muito para puxar conversa. Que estranho é isso. Dias e mais dias ensaiando um “olá, quer um café?”, coisa tão corriqueira, mas que demanda uma coragem maior do que efetivamente temos. Pegou o café e me agradeceu abaixando levemente a cabeça. Tomou-o em goles longos, pausados, verdadeiramente apreciando a bebida quente. Não falou uma palavra. Tomei coragem e fui direto ao ponto: qual a sua história?…

Leia mais
Back To Top